quinta-feira, janeiro 18, 2007

"where have all papa's heroes gone?"

Hoje de manhã estive a dançar até que os meus joelhos doessem. ou as pernas caissem. ou deslocasse uma anca. não há nada melhor do que pegar num disco e play it loud at maximum volume.
all the cool cats know why.
Quando chegais aos idos dos trinta, questionais a vossa vida mais vezes do que quando éreis jovens, sabeis? "e as canções que vos fizeram chorar e as canções que vos salvaram a vida mudam... e quando dais por vós a sorrir, a dançar e a finalmente viver".... A canção, hoje, chama-se Young Americans. iong americanes, em português.
Começa com um casal. e sexo atrás do frigorífico. ah..amor e electrodomésticos.
"They pulled in just behind the fridgeHe lays her down, he frowns"gee my life's a funny thing, am i still too young?"
E nessa altura, fazemos o nosso flash back mental. frigorificos nunca. cozinhas sim, algumas... e já não somos jovens.. pelo menos, não em demasia.
"He kissed her then and there She took his ring, took his babies It took him minutes, took her nowhere Heaven knows, she'd have taken anything, but..."
Alianças. filhos. compromissos e estamos outra vez no subúrbio. como a minha mãe... Ela pensa. O amor e a promessa de electrodomésticos. casar de branco e um carro novo. um par de pernas e a promessa do dia seguinte. podemos sempre nos conhecer melhor. até aparecerem as primeiras nódoas na gravata e o futuro serem programas de televisão vs. programas de lavagem na máquina de lavar a roupa.
"All night She wants the young american Young american, young american, she wants the young american All right She wants the young american"
E é aqui que aprendemos que as mulheres sozinhas dão as melhores quecas. porque já levaram porrada do marido e fodem com gusto. aprendemos que queremos aquilo que não temos porque é sempre melhor a vizinha. terá que se esforçar - nada de mínimos, nada de olímpiadas. e quem consegue viver sem o pentatlo se apenas tem luta greco-romana em casa.
E depois todos queremos apolo, especialmente quando estamos sempre a abusar dos prazeres liquidos de baco. o marido quer um jovem americano, a mulher quer um jovem americano. não é uma pessoa. é um ideal.
"Scanning life through the picture windows She finds the slinky vagabond He coughs as he passes her ford mustang, but Heaven forbid, she'll take anything But the freak, and his type, all for nothing He misses a step and cuts his hand, but Showing nothing, he swoops like a song She cries "where have all papa's heroes gone?"
Que nos resta? as melhores promessas ou os piores riscos. quanto mais sujo, quanto mais sórdido, quanto mais longe. melhor. e é para isto que se educa um filho? uma filha? se tem um cão e um cágado. para lhes incutir valores morais. e os nossos heróis. é um bom principio foder as filhas dos outros. é errado foder as nossas.
"All the way from washington Her bread-winner begs off the bathroom floor"we live for just these twenty years Do we have to die for the fifty more?"
a vida, tal como está constuida assenta na escravatura do ser humano. não será a altura de se destruir a banca. os senhorios. matar a burguesia e nobreza que nos vendem nas revistas. destruir tudo para voltar a construir. pagar a casa por 150 anos e o carro e a escola dos filhos que acabarão na droga. ou na universidade. ou na política. ou a apanhar no cú. ou em nenhum deles. ou em todos juntos.
e a juventude é aquilo que nos fica mais caro. pagamos a vida toda para a manter. a vampirizar os outros. a querer ser como eles. carneiros que são guiados pelas mentes e armas atrás das secretárias nos corredores do poder.
revolução. mais uma vez. para refoder tudo. novos poderes em toca dos velhos foderes.
"Do you remember, your president nixon? Do you remember, the bills you have to pay Or even yesterday
"Have you been an un-american? Just you and your idol singing falsetto 'bout Leather, leather everywhere, and Not a myth left from the ghetto Well, well, well, would you carry a razor In case, just in case of depression Sit on your hands on a bus of survivors Blushing at all the afro-sheilas Ain't that close to love?Well, ain't that poster love? Well, it ain't that barbie doll Her heart's been broken just like you have..."
e quando não estás dentro. estás fora. não tens comido a sopa toda? não produzes? não obedeces? não mandas como te mandam? então estás fora. e quando ouvires as chaimites outra vez. quando não tiveres lugar na fila de racionamento. quando a gasolina acabar. quando os teus cavalos morrerem. vais colocar uma ventoinha em casa à espera do vento? depois de comeres o galo vais roubar um girassol para saberes quando chega o dia? e quando tiveres as mãos gretadas porque tiveste que pegar numa sachola para comer os legumes parecidos com os que havia no sweet drop ( mas estes brilham e falam ) não te vais continuar a esquecer em frente às revistas. mamas grandes + 60. e quando acabarem os pretos e os vizinhos e os vermelhos e os judeus e os paneleiros e os outros que existem nas tuas costas e que te seguem e que vivem na tua cabeça e que dormem com a tua mulher e que drogam os teus filhos.
como vais continuar a viver? quem irás culpar?
quem vais levar perante o pai no teu dia de julgamento?
qual é o peso da tua alma e quanto vale o teu coração?
"You ain't a pimp and you ain't a hustler A pimp's got a cadi and a lady got a chrysler Black's got respect, and white's got his soul train Mama's got cramps, and look at your hands ache
I heard the news today, oh boy I got a suite and you got defeat Ain't there a man you can say no more?And, ain't there a woman i can sock on the jaw? And, ain't there a child i can hold without judging? Ain't there a pen that will write before they die?Ain't you proud that you've still got faces? Ain't there one damn song that can make me
Break down and cry?"

6 comentários:

Goat disse...

Não largues a droga não...

Mig-l disse...

«Dasse páh!!!

Até que enfim! Desde os tempos da Via Rápida que não te vía a congeminar de tal forma!

'té qu'enfim.»

Bien Venido!

Saudações

obs: Tás a dar os parabens ao Bowie? é isso?

Ricardo Salazar disse...

we don´t have sex with farm animals. sorry goat
try again soon
better luck next time

P.S. M kkk sonido:

"Do you remember, your presidente soares?"

Joe disse...

queria fazer um comentário qualquer, mas não me ocorre nada que seja suficientemente curto.
a única coisa que me ocorre sobre este disco, que ando a ouvir no carro desde que li o artigo que vem na RC, é "raisparta o lennon que tinha que aparecer e estragar o fim do disco". o "fame" é claramente a pior canção do álbum. e não é má vontade minha.

Anónimo disse...

À razão da velocidade da Luz, e das vezes que o Camaleão mudou de pele, a razão da inversão do sentido díspar é porpocional ao espirito inerente de cada uma das música.

(Palmas! Palmas!!!)

Posto isto...Bowie começa a formar-se como 1 qulaquer Soares 02. Excepção sempre, Sempre, mas sempre em «Heroes». Principio e fim do Major Tom.

...

Anónimo disse...

tem calma porque no maximo em 5 anos teremos politicos,banqueiros,burgueses,chaimites e o povo todo na rua de novo..e ai teremos uma boa oportunidade.. abraço orlando